Indicação de Bibliografia sobre a A INQUISIÇÃO E A ASTROLOGIA NA ESPANHA.

No Brasil virou consenso gritinhos histéricos acusando de heresia, de gnósticos, de esotéricos, etc, todo e qualquer estudo sobre ASTROLOGIA. Os jumentos histéricos nunca leram um livro sério sobre o assunto e julgam poder apontar que os estudiosos nesse campo são declaradamente anti-cristãos e a favor da destruição do Ocidente. A lógica brasileira é a seguinte: quem estuda sobre comunismo é comunista; quem estuda sobre hermetismo é hermetista; quem estuda sobre heresias é herético; quem estuda sobre nazismo é nazista; quem estuda sobre messianismo é adepto do Anti-Cristo, etc. O Brasil é uma vergonha a céu aberto. É exaustivo lidar com jumentos em escala nacional.

Poucos sabem que a Inquisição se voltou contra a Astrologia porque, em parte, essa oposição foi desencadeada pela Reforma Protestante que defendia a ideia da predestinação, tese condenada pelo Concílio de Trento. Há varios tipos de Astrologia. A condenação dá-se em cima da Astrologia Judiciária, que alegava poder prever de forma exata as ações humanas. Portanto, o “problema” residia na “exatidão” da previsão. A infuência dos astros no clima, na vegetação e mesmo na fisiologia humanas eram aceitos e ensinados. E mesmo a Astrologia Judiciária foi exaustivamente ensinada sem recorrer à ideia da predestinação.

A Inquisição Espanhola elaborou diversos catálogos de obras proibidas ( Index Librorum Prohibitorum) publicados em 1559, 1583,1584, 1612, 1640, 1707. José Pardo Tomás (in: Ciencia y censura. La Inquisición española y los libros cientificos en los siglos XVI y XVII. Madrid, Consejo Superior de Investigaciones Científicas (Estudios sobre la Ciencia: 13)) estudou detalhadamente a censura da Inquisição aos livros científicos da época, dentre eles os de Astrologia.

Para quem se interessa pelo assunto (Astrologia, Ciência, Inquisição) a obra de José Pardo Tomás é fundamental.

25 de fevereiro de 2017

0 responses on "Indicação de Bibliografia sobre a A INQUISIÇÃO E A ASTROLOGIA NA ESPANHA."

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

topo
X