Linear é mente tacanha de mentalidades histéricas

Só no Brasil a historiografia nacional, bem como a geração Frangolino, pensam que a história e os personagens são lineares, ou seja, que apresentam um eixo de conduta que de modo algum podem ser complexos. Para tanto, a personalidade dos personagens NUNCA poderia ser múltipla, com várias facetas. Para essa gente, o personagem do Zé do Caixão tem a mesma complexidade do personagem Stiepan Trofímovitch (Os Demônios) de Dostoiévski.

2 Exemplos concretos para elucidar que a personalidade de um ser humano pode ser complexa: José Bonifácio é um intelectual de proa, mas, igualmente um traidor da Coroa Portuguesa e o inventor da fraude histórica do Brasil Colónia; gen. Golbery do Couto e Silva era homem honestíssimo, intelectual, criador do PT e do Lula e ao mesmo tempo combatente do comunismo.

Esses são fatos históricos ou são uma fraude? Se forem fatos históricos, como é possível essa ocorrência sem que se entenda que os personagens apresentavam personalidades complexas?

Assim, não admitir a hipótese de que possa haver membros das FFAA que sejam adeptos do movimento comunistas; não admitir que o Império do Brasil tenha sido criação maçônica; não admitir que o Regime Militar NUNCA combateu o marxismo cultural, somente o guerrilha urbana não é um mero sinal de defesa de grupo, trata-se de analfabetismo funcional mesmo. A história não é uma linha horizontal. A história é o que ela é e não o que os grupos querem que ela seja. A história é algo complexo. Linear é mente tacanha de mentalidades histéricas.

23 de abril de 2017

0 responses on "Linear é mente tacanha de mentalidades histéricas"

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

topo
X