Documentação Crítica de Fátima – Seleção de Documentos (1917-1930) Fátima: Santuário de Fátima, 2013 – Ebook

USD$0.00

Descrição

INTRODUÇÃO
Em 13 de Outubro de 1930, D. Alves Correia da Silva, bispo de Leiria, depois de considerado o relatório da comissão que constituiu em 1922 para organizar o processo canónico, declarou dignas de crédito as aparições de Fátima de 1917 e permitiu oficialmente o culto a Nossa Senhora de Fátima. Era o termo de um processo de análise das aparições
marianas, ocorridas de maio a outubro daquele ano, na Cova da Iria, freguesia de Fátima, concelho de Vila Nova de Ourém, a três crianças: Jacinta Marto, de sete anos de idade, seu irmão Francisco Marto, de nove anos, e a prima de ambos, Lúcia de Jesus, de dez anos. A esta problemática e a este período corresponde a seleção documental que agora se publica. Cumpre-nos contextualizar os acontecimentos que contribuíram para a sua produção, justificar a publicação deste volume e a sua organização, e apresentar as linhas fundamentais da documentação aqui dada à estampa a partir da Documentação Crítica de Fátima, publicada entre 1992 e 2013.
1 – A singeleza dos factos vistos e testemunhados de maio a outubro de 1917 não prescinde do contexto eclesial, social, religioso e político.
Os acontecimentos de Fátima encontram a sociedade portuguesa no rescaldo da instauração da república. O mundo, por seu lado, é abalado pela I Guerra Mundial, com repercussões em Portugal, sobretudo a partir da sua participação em 1916. Vinham de longe as dificuldades do catolicismo português no confronto com a política, enquanto tratava de se recompor por uma via unitária especificamente religiosa, com repercussões na sociedade portuguesa

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto pode deixar um avaliação.

topo
X