O MUNDO DOS MITOS E DO FOLCLORE BRASILEIRO

Segundo o Prof. Romenildo “O folclore pode ser encontrado nos três reinos: vegetal, animal e mineral, e pode ser agrupado de várias formas: – Música (instrumento, cantigas de roda, cantigas de escolha, toadas de ensino, romances, cantigas de ninar). – Danças (bailados, catira, quadrilha, lundu, carneiro, coco, congadas, maracatu, fandango, dança de São Gonçalo, de fitas, frevo etc) – Festas (as festas populares em sua maioria têm caráter religioso: festa de Santa Cruz, de Santos, de Nossa Senhora do Rosário, de Santo Antônio, do Divino Espírito Santo, Semana Santa, de Santa Efigênia, de São Sebastião, de Reis, ou festas profanas, como festas juninas e outras) – É importante frisar que o profano e o religioso estão sempre associados, em geral nota-se elementos profanos na maioria das festas religiosas, assim como existem elementos folclóricos em cada uma das festas citadas. – Brinquedos e brincadeiras (de jogar, cantados, falados, de roda, de mímica etc). – Religião (festas, crenças, superstições, benzeções, simpatias, rezas, orações, cânticos, promessas, cruzes nas estradas, milagres, tabus, amuletos, talismãs e cultos fetichistas). – Medicina caseira (chás, simpatias, benzeções, mezinhas, rezas, promessas, nome de doenças, purgantes, emplastros, fomentações, garrafadas, pós e ungüentos). – Alimentos (pratos regionais, superstições dos alimentos e tabus acerca dos alimentos). – Folguedos (folias de Reis e do Divino, Boi da Manta, Bumba-Meu-Boi, Boi de Mamão, cavalhadas, impérios). – Literatura (provérbios, lendas, parlendas, contos, trava-línguas, desafios, adivinhações, apelidos, charadas, histórias, xingamentos, réplicas, fábulas, cordel). – Arte e artesanato (de cerâmica, pedra, madeira, couro, bambu, taquara, pintura, bordado, tecelagem e fiação, recortes em papel). – Meteorologia (nomes de chuva, trovão, tempestades, estações do ano, lua relâmpago, eclipses). Além dos elementos folclóricos citados, existem ainda os mitos, que figuram no imaginário popular dos brasileiros”.

  1. Mitos- os seres são geralmente associados à Natureza 

Arranca-língua
Pisadeira
Cabeça Satânica
Romãozinho
Cachorra da Palmeira
Cabeça de cuia
Caboclo d’água
Quibungo
Papa-figo
Loira do banheiro
Alamoa
Minotauro
Vaqueiro misterioso
Zaoris
Porca-dos-sete-leitões
Cuca

 

Fig. Casal de Diabos de Amarante, Portugal  

2) Lendas- são histórias, estórias ou episódios heróicos, amorosos, cavalheirescos, com elemento maravilhoso ou fantástico. 

Curupira ou Caipora
Boitatá
Matinta-Perêra
Lobisomem
Mula-sem-Cabeça
Mulher da Meia Noite

Região Norte 
Mãe-D’água – Iara
Cobra Grande – Boiúna ou Cobra Norato
Vitória Régia
Sumaré
Lenda da Mandioca
Uirapuru, Boto
Caire e Catiti
Capelobo
Curaganga /Cumaganga
Mapinguari
Muiraquitã
Pé de Anjo
Pirarucumbóia ou Pirarucuambóia

Região Nordeste
Besta Fera
Cidade Encantada de Jericoacoara
Barba Ruiva
Cabra-Cabriola

Região Centro Oeste 
Pé de garrafa

Região Sudeste:

Saci-Pererê
Missa dos Mortos
Lagoa Santa

Região Sul 
Negrinho do Pastoreio
Negrinho do Sapé
Boiguaçú
Angoera
Boi-Vaquim
Gralha Azul
Origem do Milho
Tarrasque

3) Folguedos e Festas- são festas populares de espírito dramático, coletivo, lúdico realizados anualmente, em datas determinadas conforme o calendário, em diversas regiões do país. Tem origens diversas: religiosa, oral, política, literária.  Assumem formas de: Autos, Folguedos, Folganças, Bailados ou Danças Dramáticas. 

Folguedos

Boi-de-mamão
Boi-na-vara
Boi Bumbá
Bumba meu Boi
Caiapós
Cavalhadas
Carreira-de-cavalos
Congadas
Cordão-de-bichos
Fandamgo
Reiadas
Reisado
Pastorinha
Folia de Reis
Pastoria
Folias Paulistas
Moçambique
Quilombos

Festas 

Doma – Rodeio
Círio de Nazaré
Congada e Moçambique
Festas Juninas
Folia do Divino
Irmãos da Canoa – Festa do Divino
Procissão – Nossa Sra. dos Navegantes
Reisado – Folia de reis
Senhor do Bonfim
Nossa Sra. da Conceição
Iemanjá
Missa do Vaqueiro
Paixão de Cristo
Romaria de Juazeiro do Norte
Festa da Uva
Festa da Cerveja

Fig. Divino Espírito Santo

Danças
Região Norte
Jacundá
Marabaixo
Marujada
Tirana


Região Nordeste
Babaçuê
Bangulê
Baião
Balaio
Bambelô
Bate-Baú
Batucajé
Cabinda
Capoeira
Catimbó
Cavalo Marinho
Cinzas
Coco
Frevo
Jongo
Maculelê
Maracatu
Meia-Canha

Mineiro-Pau
Nau Catarineta
Punga
Quilombos
Rojão
Trio Elétrico

Região Centro Oeste
Marimbondo
Palminha
Recortado
Serra Moreninha
Volta Senhora


Região Sudeste
Bate-Caixa
Bate-Pé
Caiapós
Calango
Cateretê
Chiba
Cururu
Lundu
Mana-Chica
Moçambique


Região Sul
Pericom
Bambaquerê
Chico
Chimarrita
Chula
Cielito
Doadão
Fandango
Gato
Puxirum
Quero-Mana
Tatu
Tirana

4) Brincadeiras e Cantigas

Boneca, cata-vento, aro de rodar, papagaio (arraia ou quadrado), ronda, cirandinha, bolinha de gude, unha de mula, ou sela-corrente, carniça, amarelinha, roda de pião, futebol de bola de meia, rouba bandeira, salva bandeira,…

 

5) Adivinhas, Parlendas, Trava-Línguas- brincadeiras com versos

“Minha enxadinha
Trabalha bem
Corta os matinhos
Num vai e vem.”

“O tempo perguntou ao tempo
quanto tempo o tempo tem.
O tempo respondeu ao tempo
que o tempo tem tanto tempo
quanto o tempo o tempo tem.”

 

6) Medicina Rústica ou Mágica ou Religiosa

Técnicas: Benzedura (Rezas, Orações, Esconjuros), Simpatia, Profilaxia Mágica, Torá, Catolicismo brasileiro ou folclórico, Adivinhação, Terapéutica Ritual, Fitoterapia, Dieta,

 

 

16 de Janeiro de 2019

0 responses on "O MUNDO DOS MITOS E DO FOLCLORE BRASILEIRO"

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

topo