• IMUB

CAMINHOS DE PEREGRINAÇÃO A SANTIAGO DE COMPOSTELA

Muito se fala sobre os «Caminhos» de Peregrinação a Santiago de Compostela. A pergunta é: qual deles? O francês ou o português? A rota que atualmente se chama «Caminhos» de Peregrinação a Santiago de Compostela é um antiquíssimo Caminho celta, pré-cristão portanto e, cujo término é na Costa da Morte na Galiza, pouco além de Santiago. Os celtas eram conhecidos como “passadores de Almas” e o Caminho de Santiago é exatamente a rota que Alma do morto faz rumo ao Além terminando no Atlântico, oceano de passagem para o mundo dos mortos.


Fazendo minhas as palavras de Alberto Castro Ferreira, Manuel J. Gandra foi: “O único que sei ter feito ambos os «Caminhos» de Peregrinação a Santiago de Compostela: o português e o francês !…”

Manuel J. Gandra fez todos os 2 Caminhos a pé, além de ser o único pesquisador que andou a pé por TODO o Portugal. Portanto sua vasta e monumental obra é fruto de pesquisa IN LOCO. Há 2 histórias de Portugal: uma antes de Gandra, outra, depois de Gandra.

Imagem:

Igreja medieval, por onde passava um dos caminhos de peregrinação a Santiago de Compostela. Nela se destacam o tecto da capela-mor, aplicado no século XVI, e os conjuntos de talha dourada e policromada dos séculos XVII e XVIII. (Imóvel de Interesse Público)

Observações: I.I.P. Tem a torre sineira e campanário integrados na fachada. Apresenta contrafortes laterais, cornija decorada e, na fachada sul, um pequeno alpendre. O que singulariza esta igreja, são os tectos mudéjares dos séc. XVI. Título: Nos caminhos de Santiago

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O PAPEL DE LULA NO CONTROLE DA ESQUERDA

Carlos Vereza (2006) no programa Jô Soares afirma uma verdade insofismável: “O Lula é uma cria da USP, das Comunidades Eclesiais de Base e do Gen. Golbery do Couto e Silva”. Confirma um dado important

A MAÇONARIA NO CÓDIGO DE DIREITO CANÔNICO DE 1917

A Maçonaria, lançada oficialmente, em 1717 nasce com uma tripla missão: derrubar a relação entre o Trono e o Altar e implantar a República Maçônica Universal.  Tal missão, em suma, visava simplesmente