• IMUB

Cerca de 2.000 notas de um espião permitem conhecer os segredos da KGB

“Em 1992, poucos meses após a dissolução da União Soviética, o funcionário aposentado Vasili Mitrokhin finalmente se sentiu seguro o bastante para disfarçar-se de vendedor ambulante e viajar até Riga, capital da Letônia, de mala na mão. Levava na bagagem um mostruário muito especial: uma pequena parte do material de inteligência que tinha acumulado ao longo dos anos sobre as atividades da espionagem soviética no Ocidente. Por causa da longa fila que encontrou em frente à embaixada dos Estados Unidos, decidiu ir à representação do Reino Unido, onde um jovem funcionário lhe ofereceu uma xícara de chá antes de apresentá-lo a um agente do serviço secreto britânico na embaixada.


Agora, as cópias editadas de parte dos milhares de documentos acumulados por Mitrokhin ao longo dos anos foram disponibilizadas ao público pelo Centro de Arquivos Churchill, do Churchill College, na Universidade de Cambridge. Até agora, o único historiador com acesso aos documentos era Christopher Andrew, professor de História Moderna e Contemporânea de Cambridge, que em 1999 publicou uma primeira edição de O Arquivo Mitrokhin: A KGB na Europa e no Ocidente, seguida por um segundo título: A KGB no Mundo.”

link: http://brasil.elpais.com/brasil/2014/07/07/internacional/1404733631_252489.html

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Carlos Vereza (2006) no programa Jô Soares afirma uma verdade insofismável: “O Lula é uma cria da USP, das Comunidades Eclesiais de Base e do Gen. Golbery do Couto e Silva”. Confirma um dado important

A Maçonaria, lançada oficialmente, em 1717 nasce com uma tripla missão: derrubar a relação entre o Trono e o Altar e implantar a República Maçônica Universal.  Tal missão, em suma, visava simplesmente