• IMUB

EMBLEMAS E LEITURA DA IMAGEM SIMBÓLICA NO PALÁCIO NACIONAL DE MAFRA – Livro de Empresas, GIULI

GIULIO CESARE CAPACCIO (1552-1634) Também autor de *Principe, tratto dagli Emblemi dell’Alciato (Veneza, 1620). 1 *Dell’ Imprese Trattato, Nápoles, 1592 [BPNMafra: 2-41-10-18] A origem comum de emblemas e empresas torna difícil a distinção entre ambos os géneros; alguns tratadistas esforçam-se por esclarecer aquilo que na sua opinião os distingue; com essa intenção escreve Capaccio: “o emblema só tem que alimentar a vista, a empresa a mente”. Admite, todavia, que a empresa possa ser utilizada como emblema, se despojada do lema e enriquecida com uma inscrição. O emblema, por seu turno, pode ser convertido em empresa se se lhe juntar um lema.

Ilustrado com gravuras em madeira.

Fragmento da publicação EMBLEMAS E LEITURA DA IMAGEM SIMBÓLICA NO PALÁCIO NACIONAL DE MAFRA – ESQUISSOS PARA UMA EXPOSIÇÃO VIRTUAL, de Manuel J. Gandra

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O PAPEL DE LULA NO CONTROLE DA ESQUERDA

Carlos Vereza (2006) no programa Jô Soares afirma uma verdade insofismável: “O Lula é uma cria da USP, das Comunidades Eclesiais de Base e do Gen. Golbery do Couto e Silva”. Confirma um dado important

A MAÇONARIA NO CÓDIGO DE DIREITO CANÔNICO DE 1917

A Maçonaria, lançada oficialmente, em 1717 nasce com uma tripla missão: derrubar a relação entre o Trono e o Altar e implantar a República Maçônica Universal.  Tal missão, em suma, visava simplesmente