No Brasil inexiste ESTUDO a sério, o que existe é DOUTRINAÇÃO IDEOLÓGICA.

Nenhuma teoria sócio-cultural para ter apoio, validade e, bem como ser implantada numa sociedade o é antes ter sido aprovada nos e pelos meios acadêmicos. Esse é um dos filhos demoníacos que a Revolução Francesa deixou como herança ao mundo ocidental.

Pois bem, uma pergunta: quais seriam os professores universitários ou secundários ou primários que SABEM a verdadeira história da Coroa Portuguesa e por conseguinte do Brasil? Quais seriam os professores que defenderiam essa história DENTRO das ESCOLAS, dentro do meio ACADÊMICO, para virar o jogo dentro do marxismo cultural do Brasil? Se esses profissionais existem eles são raríssimos e em número insuficiente para enfrentar o monopólio comunista na educação brasileira. Por conseguinte, há de se fazer um trabalho EXTRA-ACADÊMICO para preparar e formar uma geração de pessoas que CONHEÇAM a fundo os DOCUMENTOS verdadeiros da Coroa Portuguesa.

O Brasil NÃO se levantará sem isso.

Outro ponto: o estudo desses DOCUMENTOS não pode ser conduzido para atender aos interesses de grupos específicos. História não se faz por encomenda. Esse é exatamente o modus operandis comunista-gramscista. Ou o Brasil amadurece e age de modo ético ou sua história continuará se ser uma mera fábula, de extremo mau gosto.


O Brasil praticamente NÃO tem professores habilitados a apresentar outra versão histórica/documental sobre as teses que os comunistas construíram sobre a história nacional. Se dizem que tem, aonde estão os livros, os documentos, as teses publicadas que apresentam uma vertente diferente da que foi urdida no Império e na República pela maçonaria? Mesmo os historiadores “conservadores” como Oliveira Lima, João Camilo de Oliveira Torres, Paulo Mercadante, Adolpho Cripa, etc, tem gralhas seríssimas, fruto dessa ideologia macabra inserida nos documentos.


Como no Brasil é comum que as escolas e os professores NÃO ensinem COMO ESTUDAR, por óbvio que o processo de ESTUDAR a sério é desconhecido. ESTUDAR demanda método; o CONHECIMENTO tem pé e cabeça, segue uma linha estruturada e fazeada. ESTUDAR não é simplesmente leitura de livros. PESQUISAR não é juntar documentos, inventar teorias e ajustar personagens nas teorias inventadas. No Brasil inexiste ESTUDO a sério, o que existe é DOUTRINAÇÃO IDEOLÓGICA.


Comunistas profissionais estudam muito e não desgastam suas palavras-chave a toa, porque, sabem que elas formam o arcabouço teórico-conceitual do projeto que pretendem implantar. Por conseguinte, abusar dos significados, usos e sentidos de uma palavra quando ela é vital para construir uma teoria é a forma mais eficiente de auto-sabotagem.

No Brasil, uma plêiade de “conservadores” dos mais diversos matizes conseguirão se auto-implodir com absoluta eficiência, voluntariamente. De modo inadvertido e imprudente os “conservadores” já marcaram com ferro e fogo algumas palavras da língua portuguesa de tal forma que para recuperar seus significados e limpar seus significantes das escórias será serviço para algumas décadas.


 

23 de abril de 2017

0 responses on "No Brasil inexiste ESTUDO a sério, o que existe é DOUTRINAÇÃO IDEOLÓGICA."

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

topo
X