Os Descobrimentos Marítimos

A NAVEGAÇÃO DA ALMA I:

“Vede bem e entendei:
Dois peixes nadam no nosso Mar.
O Mar é o Corpo.
Os dois peixes são o Espírito e a Alma.”

Lambsprink (In: Tratado da Pedra Filosofal, lâmina primeira)


O PEIXE é um símbolo cristão que representa a vida e cuja palavra em grego Ichthys representa a frase “Jesus Cristo, Filho de Deus, Salvador”. Sua representação mais comum é o da sobreposição de dois arcos (ou duas LUAS CRESCENTES) que se assemelham ao seu perfil.


O nome DESCOBRIMENTOS MARÍTIMOS revela, para além da mera navegação pelo mar outras nuances mais simbólicas, aliás, as únicas verdadeiras no que tange as ações da ORDEM DE CRISTO. Vejamos.

Em diversos escritos medievais (de resto, na esteira do que já haviam postulado São Basílio, São Crisóstomo, Santo Ambrósio e São Gregório) e mesmo em quinhentos, o mundo “dos homens” configura-se como um oceano tormentoso, cujo desbravamento compete, primordialmente, àquela que se propõe o aprimoramento da Alma.

Desse modo o tema da navegação, enquanto variante da VIAGEM MÍSTICA DA ALMA (com descrição do Paraíso) se tornou metáfora da ascese, ou demanda espiritual, bem-sucedida se desvelada a “ILHA METAFÍSICA”.

Eis a razão de o Brasil ser identificado como uma das ILHAS MÍTICAS ou o como sendo o próprio PARAÍSO PERDIDO redescoberto. A ORDEM DO TEMPLO e sua sucedânea a ORDEM DE CRISTO tinham como missão fundamental a redescoberta e a recuperação de todos os Paraísos perdidos ou a descobrir.

As naus da ORDEM CRISTO cruzaram o mar oceano símbolo da NAVEGAÇÃO DAS ALMAS.

O símbolo do nome de CRISTO em grego é PEIXE, animal aquático por excelência. Mas qual cristão hoje em dia entende a travessia do OCEANO DA ALMA em demanda do PARAÍSO?


 

 

22 de abril de 2017

0 responses on "Os Descobrimentos Marítimos"

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

topo
X